Envie seu whats:
(54) 99664-0955

MEGA NEWS Ver +


Contra desmatamento da Amazônia, 18 marcas internacionais cancelam compra de couro brasileiroContra desmatamento da Amazônia, 18 marcas internacionais cancelam compra de couro brasileiro

Compartilhe:
Publicado em 30/08/2019, Por Hypeness

O desmatamento desenfreado na floresta amazônica tem seu preço para a economia. Diversas marcas internacionais suspenderam a compra de couro brasileiro.

Ao todo, 18 empresas barraram o produto até que haja maiores esclarecimentos do governo brasileiro: Timberland, Dickies, Kipling, Vans, Kodiak, Terra, Walls, Workrite, Eagle Creek, Eastpack, JanSport, The North Face, Napapijri, Bulwark, Altra, Icebreaker, Smartwoll e Horace Small.

Em carta endereçada ao ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, o Centro das Indústrias de Curtume (CICB) manifestou preocupação com a associação do agronegócio brasileiro ao desmatamento.

“Recebemos com muita preocupação o comunicado de suspensão de novas compras de couros do Brasil a partir de alguns dos principais importadores mundiais. Este cancelamento foi justificado em função de notícias relacionando queimadas na região amazônica ao agronegócio do país”, se manifestou em comunicado o presidente da CICB, José Fernando Bello.

 

Desmatamento cobra seu preço

O CICB pediu que o ministro se manifestasse rapidamente a respeito do assunto. “Sobre a realidade que já nos é posta, com a criação de barreiras comerciais por importantes marcas ao produto nacional, [precisamos de um rápido esclarecimento]”.

Segundo o Centro das Indústrias de Curtume, a suspensão da compra de couro pelas 18 empresas pode causar um prejuízo gigantesco em um setor que gera 2 bilhões de dólares em vendas no mercado internacional anualmente.

Em julho de 2018, o nicho industrial vendeu mais de 84 milhões de dólares, aumento de 8,4% em relação ao mesmo período do ano passado.