Envie seu whats:
(54) 99664-0955

MEGA NEWS Ver +


Pesquisadores criam tinta de tatuagem capaz de diagnosticar doençasPesquisadores criam tinta de tatuagem capaz de diagnosticar doenças

Compartilhe:
Publicado em 24/07/2019, Por Galileu

Cientistas de algumas das mais conceituadas universidades do planeta desenvolveram um kit de tintas de tatuagem capaz de auxiliar no diagnóstico de doenças.

Quando aplicados na pele, os pigmentos funcionam como um ‘sensor químico’ líquido: na prática, as áreas da pele mudam de cor conforme o nível do pH do sangue, seja ele mais ácido ou mais básico.

Os pigmentos também variam de cor quando outros indicadores de saúde apresentam sinais críticos de doenças.

Os pesquisadores criaram três tipos de sensores. O primeiro mede o pH, mostrando se a superfície da pele está mais ácida ou, pelo contrário, mais básica. Quando testado em um pedaço de pele de porco, a tatuagem mostrava tonalidades do amarelo ao azul, caso o pH fosse de 5 (ácido) a 9 (básico), respectivamente.

Já os outros dois sensores demonstram os níveis de glucose e albumina. O de glucose revela as reações entre duas enzimas que resultam na cor amarela ou verde escura.

A coloração variou dependendo da quantidade de glucose presente. A alta concentração de glucose pode significar que a pessoa apresenta sinais de diabetes.

Já a concentração de albumina era alta quando a tinta ficava verde, uma vez que entrava em contato com um sensor de cor amarela. Níveis baixos da substância podem indicar problemas de rim ou no fígado.

De acordo os cientistas, “as tintas são uma técnica de baixo custo e podem ser aprimoradas no futuro, tornando-se sensores capazes de mostrar as concentrações de vírus ou bactérias presentes no corpo humano ou ainda revelar se um indivíduo está desidratado”.

(FOTO: WILEY/VCH)