Envie seu whats:
(54) 99664-0955

MEGA NEWS Ver +


Conheça a primeira TV brasileira com programação para surdosConheça a primeira TV brasileira com programação para surdos

Compartilhe:
Publicado em 01/02/2019, Por Razões para Acreditar

Um canal de televisão bilíngue, que conjuga Libras e Língua Portuguesa, até alguns anos atrás parecia ser algo impossível. A TV Ines tem a idade de uma criança pequena, cinco anos, mas já é uma realidade potente.

É a primeira emissora TV brasileira, na internet, com programas e projetos, originais ou licenciados, desenvolvidos por uma equipe de profissionais de televisão surdos, ouvintes, tradutores, intérpretes e profissionais do Instituto Nacional de Educação de Surdos.

O canal prioriza a Língua Brasileira de Sinais e conta com legendas e locução em todo o seu rico conteúdo, o que a torna única ao integrar na mesma proposta o público surdo e ouvinte.

“É a primeira web Tv totalmente acessível. Tanto a adaptação e produção de conteúdo é feita em Língua de Sinais. A primeira língua é a Língua de Sinais. Os conteúdos são pensados a partir da ótica dessa comunidade. Então, você passa a trazer informação de esporte, entretenimento, cultura, lazer, educação, saúde para um público que antes não tinha acesso a esse tipo de informação”, comemora o tradutor e intérprete Ruan Souza Diniz.

Para se ter uma ideia do ineditismo e relevância da TV Ines, no mundo inteiro, existem apenas cinco emissoras com atividade semelhante. A programação é eclética com foco na comunicação educativa: informação, cultura, entretenimento, esporte, documentários, desenhos animados, tecnologia, aulas de Libras, revistas eletrônicas, filmes com legendas descritivas e um talk show em Língua Brasileira de Sinais.

“A gente precisa participar de todos os processos de produção. Desde a idealização de um programa, com um roteiro adaptado para a realidade cultural da comunidade surda. Às vezes, tem um conteúdo bem legal, mas é pensado com a cabeça de um ouvinte. Temos que pensar com a cabeça de surdo e adaptar esse conteúdo. Porque quando a gente fala em tradução nunca pode pensar apenas na questão linguística. A gente precisa interpretar a cultura e as emoções”, explica Ruan.

Programas como A Vida em Libras, apresentado por Heveraldo Ferreira, e o Boletim Primeira Mão, com Áulio Nobrega e Clarissa Guerretta, todos surdos, fazem bastante sucesso. Desde sua estreia, a TV Ines conquista de maneira crescente e constante a audiência em diferentes plataformas.

Na ponta do lápis, já são mais de 3,5 milhões de pessoas acessando à programação, via streaming, vídeo on demand, aplicativo  e televisores conectados à internet. Antes que você se pergunte, o desafio mais importante de todos é chegar às redes de transmissão por canal a cabo!

“A experiência é fantástica. Se a gente pudesse ter mais, a gente atingiria muito mais. Até a própria expansão para um canal aberto.”

Tudo isso só é possível porque a TV Ines conta com a parceria do Instituto Nacional de educação de Surdos (Ines) e da TV Escola/Roquette Pinto Comunicação Educativa. É uma conquista de direitos para uma população estimada em mais de 9,7 milhões de pessoas com dificuldade auditiva, segundo o último censo do IBGE.

(FOTO: REPRODUÇÃO/RAFAEL LIMA)