Envie seu whats:
(54) 99664-0955

MEGA NEWS Ver +


O governo gaúcho recebeu dois recursos contra bandeiras vermelhas no mapa provisório do distanciamento controladoO governo gaúcho recebeu dois recursos contra bandeiras vermelhas no mapa provisório do distanciamento controlado

Compartilhe:
Publicado em 28/12/2020, Por O Sul

O Comitê de Crise do Palácio Piratini recebeu dois recursos de prefeituras ou entidades locais contra a configuração provisória da 34ª rodada do sistema de distanciamento controlado, que prevê seis bandeiras laranjas (risco médio para coronavírus) e 15 vermelhas (risco alto) no mapa do Rio Grande do Sul a partir desta terça-feira (29). A resposta será divulgada nesta segunda.

“As solicitações para reduzir o nível de restrições vieram de uma região e um município classificados previamente em bandeira vermelha”, informou o colegiado, sem detalhar de onde partiram os recursos. Trata-se do menor número de pedidos desde a 27ª rodada, que também recebeu duas solicitações em 7 de novembro. Antes disso, houve semanas com um ou mesmo com nenhum pedido.

“A classificação preliminar desta rodada indicou 15 das 21 regiões Covid com alto índice de contágio e de ocupação dos hospitais por coronavírus, o que representa 76,5% da população gaúcha no nível vermelho”, salientou o Executivo estadual. “Apenas Guaíba, Taquara, Novo Hamburgo, Cruz Alta, Pelotas, Bagé e Guaíba apresentaram risco epidemiológico médio.”

Hospitalizações

O mapa provisório da 34ª rodada do distanciamento controlado aponta as cinco “Regiões-Covid” gaúchas com maior número de novas hospitalizações por coronavírus entre as duas últimas quintas-feiras (por local de residência do paciente). A lista é formada por Porto Alegre (256), Caxias do Sul (157), Passo Fundo (103), Canoas (100) e Pelotas (61).

Todas estas áreas do Estado sob bandeira vermelha na configuração vigente e devem permanecer com tal classificação a partir da próxima terça-feira, a depender da avaliação de eventuais recursos apresentados ao Comitê de Crise do Palácio Piratini por prefeituras e entidades locais.

De acordo com a Secretaria da Saúde, os dados gerais da pandemia continua refletindo o alto índice de contágio e de ocupação dos hospitais por coronavírus no Rio Grande do Sul. “O Estado segue em alerta”, ressalta o Executivo, mencionando o fato de que a cor vermelha abrange, no momento, 414 dos 497 municípios gaúchos (76,5% de sua população).

UTIs

Para o total do Rio Grande do Sul, houve redução no registro de novas hospitalizações confirmadas por coronavírus (-14%) e no número de internados em leitos clínicos por Covid (-6%). Já as UTIs (Unidades de Terapia Intensiva) apresentaram aumento no número de internados com a doença (+5%).

Contabilizando-se os pacientes internados por coronavírus e também outras causas, nesta semana, houve novamente estabilidade no número de leitos ocupados em UTIs.

Com a abertura de leitos e o aumento dos casos confirmados de Covid nesse tipo de estrutura de atendimento, a proporção de leitos livres para cada ocupado por paciente da doença ficou praticamente equivalente. 

(FOTO: O SUL)