Envie seu whats:
(54) 99664-0955

MEGA NEWS Ver +


Mapa preliminar coloca todas as 21 regiões em bandeira vermelhaMapa preliminar coloca todas as 21 regiões em bandeira vermelha

Compartilhe:
Publicado em 28/11/2020, Por Correio do Povo

O governo do Rio Grande do Sul divulgou, nesta sexta-feira, que todas as 21 regiões foram classificadas preliminarmente com a bandeira vermelha no Distanciamento Controlado. Conforme a avaliação desta 30ª rodada, o número de pacientes internados em leitos clínicos e UTIs atingindo picos históricos, fez com que todo o território gaúcho fosse considerado como alto risco para a contaminação do novo coronavírus.

Segundo o levantamento do governo, a situação piorou no último mês. De 30 de outubro a 26 de novembro, os indicadores apontam elevação de 26% (de 830 para 1.047) no número de hospitalizações confirmadas por Covid-19 e aumento de 30% (de 712 para 928) de internados em UTI por síndrome respiratória aguda grave (SRAG). Além disso, o número de internados em leitos clínicos com coronavírus cresceu 54% (de 768 para 1.183) e o número de mortes subiu 31% (de 211 para 276).

É a primeira vez que todas as regiões ficam em bandeira vermelha no modelo do Distanciamento Controlado, que foi implementado em maio. O mapa mais avermelhado até então foi o preliminar da 15ª rodada, que apresentou 16 regiões com risco alto. Após recursos, o mapa definitivo, vigente entre os dias 18 e 24 de agosto, deixou 14 regiões em vermelho.

Conforme o governo estadual, houve uma piora em diversos indicadores ao longo da última semana. O número de casos ativos para doença cresceu 13% e ultrapassou a marca de 21 mil pessoas que testaram positivo apenas nesse período.

As regiões de Bagé, Erechim e Uruguaiana, tiveram, pela primeira vez, a média ponderada que as aproximaram da classificação final em bandeira preta, conforme avaliou a equipe do governo, além da situação piorar em toda a macrorregião Norte, Erechim foi a única que alcançou classificação de risco máximo nos quatro indicadores regionais.

O quadro fez com que o indicador específico que mede a capacidade de atendimento do Estado como um todo recebesse a classificação de risco altíssimo (bandeira preta), cenário que se repete em cinco das macrorregiões – Metropolitana, Serra, Missioneira, Centro-Oeste e Norte, informou o levantamento do governo.

Os municípios e associações regionais podem apresentar, até as 6h de domingo, pedidos de reconsideração, que serão analisados para que as bandeiras definitivas sejam divulgadas na segunda-feira. A nova fase do Distanciamento Controlado passa a valer oficialmente na terça-feira.