Envie seu whats:
(54) 99664-0955

MEGA NEWS Ver +


Quase 20% dos que tiveram Covid-19 desenvolveram distúrbios psiquiátricosQuase 20% dos que tiveram Covid-19 desenvolveram distúrbios psiquiátricos

Compartilhe:
Publicado em 12/11/2020, Por CLAUDIA / Assessoria de Imprensa UPF

Uma pesquisa divulgada por cientistas da Universidade de Oxford e do NIHR Oxford Health Biomedical Research Center faz uma associação preocupante entre a Covid-19 e distúrbios psiquiátricos. Segundo a pesquisa uma em cada cinco pessoas que testaram positivo para Covid-19 desenvolveu ansiedade, depressão ou insônia em até 3 meses após o diagnóstico positivo para o novo coronavírus.

As investigações foram feitas com base em 70 milhões de registros de saúde nos Estados Unidos, incluindo mais de 62 mil casos de Covid-19 em que não foi necessária a internação em hospital nem houve visita ao pronto-socorro.

As informações médicas revelam que a incidência de diagnóstico de distúrbio psiquiátrico entre 14 e 90 dias após o teste positivo para o novo coronavírus foi de 18,1%.

Os pesquisadores também associaram condições prévias ligadas à saúde mental a uma maior chance de se infectar com o vírus.  Pessoas com um diagnóstico de saúde mental pré-existente tinham 65% mais chances de serem diagnosticadas com Covid-19, revela o estudo.

Um dos autores da pesquisa, Max Taquet, disse que a descoberta foi inesperada e que ainda é necessária maior investigação. “Enquanto isso, ter um transtorno psiquiátrico deve ser adicionado à lista defatores de risco para Covid-19 ”, disse o pesquisador clínico acadêmico do NIHR e um dos autores da análise.

 

Efeitos da pandemia de Covid-19 na saúde mental dos gaúchos

Identificar e compreender os efeitos da pandemia na saúde mental dos gaúchos foi o objetivo da pesquisa desenvolvida por estudantes do curso de Psicologia da Universidade de Passo Fundo (UPF), na disciplina Pesquisa em Psicologia. A coleta de dados foi realizada por meio de questionário no Formulário Google e ocorreu de 20 de agosto à 20 de outubro de 2020. A amostra reuniu 1359 pessoas, maiores de 18 anos, residentes no RS.

Pessoas de 117 municípios responderam à pesquisa, sendo 42,2% de Passo Fundo, 6,6% de Porto Alegre e 6,4% de Carazinho. A maioria dos participantes são jovens, na faixa etária dos 18 aos 29 anos (45,2%).

O inesperado e a possibilidade de ficar doente com a Covid-19 deixou a população mais preocupada. Fator que foi confirmado pela pesquisa, aonde 32,2% disseram que o período da pandemia trouxe muita preocupação, estresse e ansiedade. Outro dado relevante da pesquisa é que 87,7% dos pesquisados afirmam que tiveram receio de perder algum ente querido por conta da Covid-19, sendo que 72% concordaram plenamente com esta afirmativa, enquanto que 15,7% concordou em partes.

Momentos de descontração e lazer são importantes para ajudar na saúde mental e 46,9% das pessoas indicaram ter conseguido alguns momentos de prazer e descanso durante a pandemia. Entre as atividades que auxiliaram neste lazer, encontrou-se que: 74% se reportou às séries, à TV e aos filmes; 35,8% respondeu que foram os momentos de interação com a família; 34% afirmou que ler um livro; realizar telefonemas e/ou fazer vídeo-chamadas para amigos e família correspondeu a 26,7% das opções de lazer, assim como cozinhar (também com 26,7%).

(FOTO: FREEPIK)