Envie seu whats:
(54) 99664-0955

MEGA NEWS Ver +


Trote do Bem Virtual foi realizado na Oncologia Pediátrica do HSVPTrote do Bem Virtual foi realizado na Oncologia Pediátrica do HSVP

Compartilhe:
Publicado em 30/09/2020, Por Assessoria de Imprensa HSVP

Os pacientes em tratamento no Centro Oncológico Infantojuvenil do Hospital São Vicente de Paulo (HSVP) de Passo Fundo, tiveram uma tarde divertida, na segunda-feira, 28 de setembro. Isto porque, o Curso de Enfermagem da Universidade de Passo Fundo (UPF), por meio das veteranas e calouros, promoveram um Trote do Bem virtual.

De acordo com a acadêmica Gilsiane Soster Alves, os veteranos tinham o desafio de promover um trote com os calouros, contudo, devido a pandemia da Covid-19, não era possível que todos estivessem próximos. Dessa forma, a ideia foi realizar a contação de histórias para as crianças da oncologia por meio da internet. “É muito bom ver a alegria das crianças e o esforço dos colegas. É gratificante poder levar alegria para elas”, disse Gislaine.

O grupo se dividiu, com algumas estudantes veteranas presentes no hospital e as demais de forma on-line. As acadêmicas também se pintaram e fantasiaram para que a contação ficasse mais divertida e interativa para as crianças. Foram apresentadas duas histórias “A revolução de Aurora” e “Barbareco”. As duas obras apresentam histórias de luta e enfrentamento das dificuldades.

De acordo com a professora do curso de Enfermagem, Me. Sandra Vanini, foi uma experiência muito importante tanto para as estudantes quanto para as crianças. “Foi muito bonito, foi mágico para as crianças, foi muito humanizador, sensível para o momento, tanto para as crianças quanto para os cuidadores e demais estudantes que acompanharam essa atividade”, disse.

Para a Enfermeira do Centro Oncológico, Edinéia Pastore, a ação foi muito importante para trazer ludicidade e alegria para as crianças, principalmente, porque neste momento de pandemia elas estão sem contato com outras crianças e alguns familiares. “Na pandemia o tratamento das crianças não foi pausado, elas continuaram vindo e as histórias que eles contaram foram muito bacanas, pois falavam de coragem, força reforçando esses aspectos para os pacientes”.

Nicolas Rosa Coutinho, cinco anos, adorou o momento de interação e contação de história com as acadêmicas. “A minha preferida foi a do Barbareco”, apontou o pequeno, que prontamente quis colocar uma peruca, como a do palhaço relatado na história. A mãe Chabele Rosa de Souza destaca que como a família mora em Rio Grande, precisaram se mudar para Passo Fundo para facilitar o dia a dia e o tratamento de Nicolas. “São oito horas de viagem, então em caso de intercorrência ficava muito difícil. Com a pandemia também, ele ficou longe de outras crianças, amigos, por isso quando acontece alguma ação como a de hoje ele gosta muito. É uma distração, momento em que ele fica muito feliz”.

 

FOTO: ASSESSORIA DE IMPRENSA HSVP/CAROLINE SILVESTRO