Envie seu whats:
(54) 99664-0955

MEGA NEWS Ver +


Ideb 2019 | RS melhora em todos os níveis, mas não atinge nenhuma meta na Educação BásicaIdeb 2019 | RS melhora em todos os níveis, mas não atinge nenhuma meta na Educação Básica

Compartilhe:
Publicado em 15/09/2020, Por GaúchaZH

O Rio Grande do Sul melhorou o desempenho no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) em 2019 em relação à edição anterior, de 2017, em todas as etapas da Educação Básica. Os dados divulgados nesta terça-feira (15) pelo Ministério da Educação (MEC) apontam, no entanto, que nem no Ensino Fundamental, nem no Ensino Médio, as escolas conseguiram, em sua totalidade, atingir as metas definidas.

Considerando o desempenho das redes pública e privada, o ensino gaúcho superou a média brasileira nos anos iniciais do Ensino Fundamental, teve a mesma média nacional nas escolas de Ensino Médio e ficou abaixo do resultado brasileiro nos anos finais do Ensino Fundamental.

O maior crescimento do Rio Grande do Sul foi justamente naquele que é considerado o maior gargalo do ensino no Estado e tem mobilizado ações de governantes há décadas: o Ensino Médio. O Ideb gaúcho nesse nível passou de 3,7 em 2017 para 4,2 em 2019. O resultado ainda está consideravelmente abaixo da meta, que era de 5,3 para o ano, e representa a mesma nota média registrada no país.

Na rede pública, o Rio Grande do Sul foi um dos poucos Estados a não atingir a meta definida para o Ideb 2019 nos anos iniciais do Ensino Fundamental. Sem a rede privada, o Ideb do Brasil, nos anos iniciais, é 0,2 ponto inferior ao Ideb total. Apesar disso, o país mantém uma trajetória consistente de melhoria, superando a meta proposta e atingindo um valor igual a 5,7 em 2019. Além do Rio Grande do Sul, apenas Amapá, Roraima, Sergipe, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Distrito Federal não alcançaram suas metas.

 

Resultados nacionais

Nos anos iniciais do Ensino Fundamental, os resultados do Ideb mostram que o país segue melhorando seu desempenho, alcançando em 2019, um índice igual a 5,9. A meta proposta foi superada em 0,2 ponto. Os Estados do Ceará, Alagoas e Piauí apresentaram os maiores crescimentos.

Apesar de o país ter melhorado seu desempenho nos anos finais do Ensino Fundamental — com índice, em 2019, igual a 4,9 — a meta proposta não foi atingida. Das 27 unidades da Federação, 22 aumentaram o Ideb, mas apenas sete alcançaram a meta proposta para 2019. O Rio Grande do Sul não está entre os Estados que atingiram a meta.

Em relação a 2017, o Ideb do Ensino Médio avançou 0,4 ponto em 2019. Apesar do crescimento observado, o país ainda está distante da meta projetada. Nesse cenário, exceto Sergipe, que se manteve estável, todos os outros Estados apresentaram aumento no valor do Ideb. Espírito Santo e Goiás são os Estados com melhor desempenho no país.

 

O que é o Ideb

Divulgado a cada dois anos, o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) é um dos principais indicadores da qualidade do ensino público no Brasil. O Ideb permite que toda a sociedade acompanhe se determinada escola ou rede, seja ela municipal ou estadual, está assegurando o direito de aprendizagem dos estudantes.

O Ideb é calculado a partir de duas importantes informações para a educação brasileira: o fluxo escolar (aprovação), obtidos no Censo Escolar, e as médias de desempenho no Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb).

O Ideb é a ferramenta para acompanhamento das metas de qualidade para a educação básica. A meta para 2022 é alcançar média 6, valor correspondente a um sistema educacional de qualidade comparável ao dos países desenvolvidos.

(FOTO: PIXABAY)