Envie seu whats:
(54) 99664-0955

MEGA NEWS Ver +


Filhotes de puma são resgatados às margens da BR-285, em VacariaFilhotes de puma são resgatados às margens da BR-285, em Vacaria

Compartilhe:
Publicado em 17/08/2020, Por G1/RS

Dois filhotes de puma foram resgatados pela Brigada Militar de Vacaria, na tarde de sábado (15). Moradores da região perceberem a presença dos felinos dentro de uma caixa de papelão às margens da BR-285.

Os animais foram encaminhados à ONG Amigo do Bicho, que entregou os filhotes à Polícia Rodoviária Federal de Lagoa Vermelha. Depois, os policiais levaram os pumas para a Universidade de Passo Fundo, onde, agora, estão sob os cuidados do Grupo de Estudos de Animais Silvestres e Hospital Veterinário da instituição.

De acordo com os pesquisadores, trata-se de um macho e uma fêmea, com poucos dias de vida, que recém abriram os olhos. A coordenadora do grupo, Michelli de Ataide, conta que os animais chegaram estressados ao hospital, mas com boas condições clínicas de saúde.

"Agora é dar os cuidados básicos. Clinicamente, estão em boa condição de saúde. Eu não coletei exame de sangue, pois estão muito estressados, mas vamos fazer a coleta esta semana para ver o estado imunológico e nutricional deles, além de doenças infectocontagiosas", explica.

A pesquisadora relata que é incomum estes animais ficarem às margens das rodovias, pois aprendem com a mãe a ter medo do barulho e de humanos.

"Muitas vezes, a mãe de felinos amamenta os animais, eles dormem, e ela vai procurar comida, pois estão em fase de amamentação e precisam comer mais. Então, deixam os filhotes camuflados para procurar comida. Muitas vezes, os humanos acabam encontrando os animais nessa situação, acham que estão órfãos e tentam ajudar. Quando a mãe volta, não encontra mais os filhotes”, alerta.

Agora, os animais ficarão sob os cuidados da universidade para serem alimentados, higienizados e aplicadas as vacinas necessárias, até que seja possível determinar se eles terão condições de retornar ao mundo selvagem. Micheli destaca que a ação das equipes envolvidas no processo de resgate foi vital para a sobrevivência dos filhotes.

"Eles chegaram bem porque eles foram muito rápidos: a PRF, a Brigada, a ONG. Cada um fez sua parte, cada um na sua função. Unindo forças a gente muda o mundo", afirma.

FOTO: UPF/DIVULGAÇÃO