Envie seu whats:
(54) 99664-0955

MEGA NEWS Ver +


Estudo estima mais de 24 mil pessoas com anticorpos para Covid-19 no RSEstudo estima mais de 24 mil pessoas com anticorpos para Covid-19 no RS

Compartilhe:
Publicado em 13/05/2020, Por G1/RS

Dados mais recentes coletados pelo estudo EPICOVID19 sugerem um aumento na prevalência de pessoas com anticorpos para o coronavírus no Rio Grande do Sul nas últimas semanas. Na terceira fase do levantamento, 0,22% das pessoas testadas apresentaram resultado positivo. Na testagem anterior, realizada no último fim de semana de abril, esse índice havia sido de 0,13%. No primeiro levantamento, há um mês, foi de 0,05%. A pesquisa foi encomendada pelo Governo do Estado à Universidade de Pelotas (UFPel). Em Passo Fundo, 500 pessoas foram testadas e entrevistadas por pesquisadores da Universidade de Passo Fundo (UPF), Imed e Universidade Federal da Fronteira Sul (Uffs). Os dados, da terceira etapa da pesquisa, foi apresentada pelo Governador do Estado, nesta quarta-feira, dia 12 de maio.

Nesta terceira etapa, realizada no último final de semana, os pesquisadores realizaram 4.500 entrevistas e testes, dos quais dez apresentaram resultado positivo. Quatro deles foram apenas em Passo Fundo, município que já vem apresentando números de casos e mortes elevados nas estatísticas oficiais, o que indica a importância de observar diferenças entre as cidades. Os novos dados estimam que, para cada 1 milhão de habitantes no Rio Grande do Sul, haja 2.200 casos reais de infectados por Covid-19 e apenas 248 casos notificados – ou seja, para cada caso notificado, haveria nove subnotificados. Pela margem de erro, esse número pode variar entre 4 e 16.

É importante ressaltar que os números ainda baixos requerem um cuidado extra na interpretação das estimativas. “Os casos notificados representam apenas uma parcela do total, confirmando a nossa teoria do iceberg, de que existe uma parte visível, representada pelas estatísticas oficiais, e uma parte submersa, que precisa ser conhecida para que sejam tomadas as melhores decisões para o seu enfrentamento”, afirma o reitor da UFPel Pedro Hallal, coordenador do projeto.

O aumento da prevalência de pessoas com anticorpos no estado veio acompanhado de uma diminuição do número de pessoas respeitando as orientações de distanciamento social. Entre o primeiro levantamento e o último, o percentual da população que relatou sair de casa diariamente aumentou de 20,6% para 30,4%. Em Passo Fundo, 32,6% dos entrevistados admitiu sair de casa diariamente, enquanto 50,4% saem apenas para atividades essenciais e 17% garantem ficar em casa o tempo todo.

Os dados obtidos no atual estágio da pandemia são similares aos coletados em outros países como Áustria e Islândia. Eles se referem exclusivamente ao estado do Rio Grande do Sul, mas o EPICOVID19 também será replicado no Brasil inteiro. A primeira fase do estudo nacional vai a campo nesta quinta-feira, 14 de maio. A previsão é coletar amostras em 133 cidades em todos os estados, realizando mais de 33 mil testes em cada uma das três fases, intercaladas por duas semanas, totalizando quase 100 mil pessoas.

A pesquisa ainda está em andamento. A previsão é realizar, até 25 de maio, entrevistas e testes com 18 mil pessoas em nove cidades gaúchas - Porto Alegre, Canoas, Pelotas, Caxias do Sul, Santa Cruz do Sul, Santa Maria, Passo Fundo, Ijuí e Uruguaiana – que representam 31% da população gaúcha, mas já foram confirmadas pelo menos mais duas fases, cujas datas serão anunciadas em breve. O objetivo do estudo é estimar o percentual de gaúchos infectados pela Covid-19; avaliar a velocidade de expansão da infecção; fornecer indicadores precisos para cálculos da letalidade e determinar o percentual de infecções assintomáticas ou subclínicas. O estudo conta com financiamento do Instituto Serrapilheira, Unimed Porto Alegre e Instituto Cultural Floresta.

 

Dados da terceira fase do EPICOVID19:

- 4.500 testes;

-10 testes positivos – desses, 4 foram em Passo Fundo;

- 0,22% da população com anticorpos;

- 1 infectado a cada 454 habitantes;

- Estimativa de 24.860 pessoas com anticorpos no RS;

- Para cada caso notificado no RS , existem ao redor de 9 casos não notificados;

- Para cada 1 milhão de habitantes no RS , estima se que existem 2.200 infectados reais e 248 notificados;

- Letalidade: Baseada nos casos notificados = 4%; baseado no total de casos = 0,42%.

 

FOTO: DANIELA XU/EPIDEMIOLOGIA UFPEL