Envie seu whats:
(54) 99664-0955

MEGA NEWS Ver +


Audiências do Rádio e da TV crescem em meio ao combate à pandemiaAudiências do Rádio e da TV crescem em meio ao combate à pandemia

Compartilhe:
Publicado em 29/04/2020, Por Sindirádio

A quarentena está alterando os hábitos de consumo em diversos setores. Estudos divulgados pelos grupos de comunicação Global e BBC mostram que este novo momento também está diretamente ligado ao rádio. Segundo os levantamentos, o rádio segue fenomenal entre os meios de comunicação e é a mídia que mais cresce em audiência, superando outros serviços como o de streaming de música em muitos países.

Esta tendência está diretamente ligada à grande credibilidade que o meio de comunicação tem perante a população, ainda mais em período de atualizações instantâneas de informações. A velocidade com que a notícia pode ser circulada no rádio é uma das suas grandes vantagens e indica a preferência do público em tempos de crise. Vale destacar, ainda, que 83% da população é ouvinte de rádio, segundo uma recente pesquisa realizada pelo Kantar Ibope Media. Diariamente, três em cada cinco pessoas utilizam esta plataforma, que pode ser acessada simultaneamente a outras atividades. Podemos ouvir rádio enquanto dirigimos, trabalhamos, enquanto nos exercitamos ou até mesmo enquanto limpamos a casa.

Contudo, em tempos de Coronavírus, a permanência das pessoas em casa também incrementou o consumo de outro setor da mídia: a TV. O jornalismo tomou maiores proporções na grade linear das emissoras e o entretenimento tomou grande espaço dedicado a outros programas. Segundo levantamentos realizados pela Agência DPZ&T, este novo momento da TV brasileira viabilizou a evolução da publicidade para os canais, até mesmo ampliando a concorrência por espaços publicitários em determinados programas. Outro levantamento, extremamente relevante, realizado pela empresa Edelman, ouviu mais de 12 mil pessoas de 12 países para avaliar a confiança nas marcas durante a pandemia. A pesquisa apontou que 53% dos brasileiros prefere que as empresas comuniquem suas ações por meios consolidados como o rádio e a TV.

Agora, mais do que nunca, é possível enxergar esta grande paixão que o brasileiro tem pelo consumo de conteúdos qualificados e o reflexo deste comportamento na audiência tanto do Rádio quanto da Televisão. Cada um com sua peculiaridade, porém ambos seguem firmes e importantes no enfrentamento da calamidade pública instalada em nosso País. Afinal, historicamente estes meios têm sido muito relevantes em momentos de crise e também um alento para as pessoas na busca por segurança no que veem e escutam.

Por: Christina Gadret | Presidente do Sindicato das Empresas de Rádio e Televisão do RS