Envie seu whats:
(54) 99664-0955

MEGA NEWS Ver +


Como proteger os idosos em tempos de coronavírusComo proteger os idosos em tempos de coronavírus

Compartilhe:
Publicado em 16/03/2020, Por Sociedade Rio-Grandense de Infectologia (SRGI)

Os idosos são o grupo mais vulnerável diante do novo vírus, respondendo por casos mais graves e por um índice elevado de mortalidade.

O presidente da Sociedade Rio-Grandense de Infectologia (SRGI), Alexandre Vargas Schwarzbold, ressalta que os idosos, como tendem a evoluir para casos mais graves da covid-19, devem tomar atitudes de resguardo e buscar o apoio de parentes mais jovens para realizar tarefas que podem colocá-los em risco. No caso gaúcho, diz ele, recolher-se e evitar aglomerações torna-se ainda mais importante, por causa da chegada do frio.

— Isso vale para clubes, para grupos de idosos, para repartições públicas e também para igrejas. Os cultos religiosos juntam muita gente e devem ser evitados. Este é um momento especial — diz Schwarzbold.

Os mandamentos do idoso

  1. A reclusão social é a medida mais importante. Recomenda-se que os idosos evitem locais com aglomeração de pessoas. O ideal é que fiquem em casa.
  2. Os ambientes domésticos devem ser mantidos limpos e arejados.
  3. Crianças infectadas pelo coronavírus quase sempre tem boa evolução, mas são grandes transmissoras do vírus. Neste momento, é importante evitar que mantenham proximidade com o avós. As visitas podem ser substituídas por conversar por meios digitais.
  4. Não é prudente para idosos comparecer a aniversários, festas de casamento e outras celebrações do tipo. As famílias devem considerar a suspensão desses eventos. A ida à igreja também é desaconselhável.
  5. Locais como repartições públicas e estabelecimentos comerciais movimentados não são adequados para pessoas mais velhas. A recomendação é que algum familiar ou amigo resolva as questões burocráticas e faça as compras para o idoso.
  6. Os idosos devem evitar a ida a hospitais, onde podem ser infectados. Só devem fazê-lo se estiverem com sintomas agudos. O indicado é buscar uma unidade básica de saúde ou um médico particular. Se não houver nenhum sintoma, melhor adiar consultas marcadas.
  7. Se o idoso precisar sair de casa, é recomendável evitar o transporte público. Se tiver de usar algum meio de transporte, é melhor trocar o ônibus por um táxi ou carro de aplicativo. Se tiver de ir de ônibus, a indicação é escolher um horário de menor movimento. Antes de embarcar e ao desembarcar, a higienização com álcool gel deve ser feita.
  8. Os idosos precisam se vacinar contra a gripe, mas a ida a um hospital ou posto de saúde em momento inadequado pode trazer risco. As unidades têm de gerenciar esse risco, e os idosos devem estar atentos as recomendações sobre quando comparecer e o que fazer.
  9. No contato com os membros mais velhos da família, os parentes deve manter certa distância física e  seguir à risca as regras de higiene.
  10. No caso de idosos que têm cuidadores, é recomendável que esses profissionais usem máscara, porque cuidam de outros idosos e transitam por instituições de saúde.