Envie seu whats:
(54) 99664-0955

MEGA NEWS Ver +


Justiça definirá adotante de cachorro abandonado duas vezes no mesmo dia no RSJustiça definirá adotante de cachorro abandonado duas vezes no mesmo dia no RS

Compartilhe:
Publicado em 16/01/2020, Por G1/RS

A Justiça de São Leopoldo, na Região Metropolitana de Porto Alegre, definirá para qual lar o cachorro Tintim, abandonado duas vezes no mesmo dia, deve se encaminhado. O caso, que ocorreu no início do mês, ganhou repercussão e despertou o interesse de centenas de candidatos a adotar o cachorrinho, que tem uma deficiência nas patas dianteiras.

O delegado que investigou o caso, Marcelo Kanner, explica que encaminhou o termo circunstanciado ao Judiciário na última sexta-feira (16). O conteúdo da investigação e as conclusões da polícia não podem ser informadas em função da Lei de Abuso de Autoridade, diz o delegado.

Kanner determinou a apreensão o animal, que foi entregue à prefeitura como fiel depositário.

"Tecnicamente, apesar de se tratar de um animal vivo, por direito ele ainda é tratado como coisa. Em razão dele ser objeto sobre o qual recaiu o ato investigado, decidi pela apreensão", detalha o delegado.

Por isso, somente com determinação judicial Tintim pode ser encaminhado, seja para um novo lar ou para os antigos guardiões. A prefeitura fica até lá responsável pelos cuidados e a alimentação de Tintim.

As entrevistas para adotar Tintim foram encerradas, como confirmou a Prefeitura de São Leopoldo, durante entrevista coletiva nesta quinta-feira (16).

Centenas de pessoas manifestaram interesse e 50 famílias chegaram a conversar pessoalmente com a equipe da Secretaria de Proteção Animal (Sempa). As informações obtidas nas entrevistas serão encaminhadas à Justiça.

As atrizes Tatá Werneck e Patrícia Pillar manifestaram interesse em levar Tintim para casa.

A prefeitura estabeleceu uma série de critérios para a adoção de Tintim, especialmente em função de sua condição. Seria analisado o perfil do adotante e avaliado se o piso da residência seria adequado, uma vez que ele costuma se arrastar devido à deficiência.

 

'Seis mil Tintins'

O caso também resultou em uma campanha lançada pela prefeitura, nomeada #somos6milTintins, e o prefeito de São Leopoldo, Ary Vanazzi (PT), acredita que a comoção gerada pela situação do animal tenha contribuído para uma mudança de cultura.

“Nessa época é comum o aumento de cachorros de rua. Não notamos isso em 2020, certamente uma consequência positiva do caso Tintim. O episódio teve proporção nacional. Serviu de conscientização e de alerta para as pessoas pensarem antes de agir”, observou Vanazzi.

Cerca de 300 cachorros, alguns deles com deficiência como Tintim, estão no canil municipal. A procura por animais com condições especiais aumentou após o episódio.

 

Relembre o caso

No dia 2 de janeiro, Tintim foi abandonado duas vezes pela família que o criava. Um vídeo, obtido pela Sempa, mostra uma mulher abandonando o cão em frente a uma empresa em que o marido trabalha, de carro.

Logo depois, ele pegou o carro da empresa, pegou o animal e o abandonou novamente, em frente à Sempa.

A secretaria denunciou o casal por abandono de animal à Polícia, que instaurou o termo circunstanciado para apurar os fatos.

 

FOTO: THALES FERREIRA / PREFEITURA DE SÃO LEOPOLDO