Envie seu whats:
(54) 99664-0955

MEGA NEWS Ver +


Entenda por que as mulheres sentem mais frio do que os homensEntenda por que as mulheres sentem mais frio do que os homens

Compartilhe:
Publicado em 16/01/2020, Por GaúchaZH

Nestes dias de calor, deixar o ar-condicionado ligado é lei. Apesar de este ser um entendimento comum a todos, a temperatura apontada no termostato geralmente é motivo de discórdia entre homens e mulheres. Não é raro vê-las vestindo aquele casaquinho – que está sempre na bolsa ou que já fica pendurado na cadeira do escritório – enquanto eles trabalham confortavelmente, sem a necessidade de nenhum tipo de proteção extra contra o frio.

A reclamação feminina não é apenas um capricho: ela tem uma explicação biológica. Nomeada de conforto térmico por gênero, uma teoria aponta que as mulheres se sentem mais confortáveis em ambientes com temperaturas mais elevadas porque o corpo delas produz menos calor, explica Tiago Schuch, médico endocrinologista do Hospital Moinhos de Vento (HMV).

— Uma das explicações é que o corpo feminino tem maior proporção de gordura, quando comparado com a quantidade de massa magra. Já os homens têm maior concentração de massa magra, que produz mais calor, por isso eles se sentem melhor em ambientes com baixas temperaturas, enquanto elas não — afirma Schuch.

O clima gélido atrapalha, inclusive, a produtividade das mulheres. Uma pesquisa chamada Batalha pelo termostato: gênero e o efeito da temperatura no desempenho cognitivo, publicada, em 2019, na revista científica Plos One, revelou que as mulheres apresentaram um desempenho melhor nos desafios de matemática e verbais quando a temperatura estava mais elevada. Os homens, por sua vez, foram mais produtivos com temperaturas baixas e apresentaram resultados um pouco piores quando ela estava mais alta, segundo o estudo.

A Norma Regulamentadora 17, do Ministério do Trabalho, aponta que os ambientes de trabalho devem ter temperatura entre 20°C e 23°C, mas o médico endocrinologista do Moinhos de Vento afirma que esta temperatura prevista em lei é muito baixa para as mulheres:

— É muito fria. O ideal seria 25°C ou 26°C. O padrão de conforto térmico foi definido na década de 1980, quando os homens eram maioria no mercado de trabalho. Por isso, ele leva em consideração o gasto de energia masculino. Esse pode ser um dos motivos pelos quais os termostatos são definidos com esse padrão mais baixo.

Schuch ressalta ainda que, apesar de as roupas das mulheres serem mais ajustáveis às estações do ano, é preciso que essa característica biológica seja atendida em ambientes com ar-condicionado para que esta batalha quente-frio tenha fim.